.
Aqui… com doçura, com paixão e alegria, vida, sorrisos, sucesso e amor; Sabedoria, esperança, caridade e diferenças; Saudades, liberdade, dúvidas e certezas; Entre amigos ou família, quem sabe outras crenças, dias de sol ou de chuva, sem frescuras… dividimos…"segredos".


○○○○○

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Já viveu hoje?


A vida é muito curta para se perder tempo com coisas que não gostamos, portanto não mantenha pessoas ao seu convívio só por comodidade, mas ame com fervor aquelas que lhe são queridas; não escute musica ruim, troque de faixa, mude o disco; não leia livros poucos inspiradores; não gostou do cardápio, vá embora do restaurante; um foda-se na hora certa equivale a uns dez anos de terapia; respire, inspire e não pire!!! Cante no chuveiro, tome banho de chuva, veja o sol se por, curta mais o mar... e seja o que quiser ser, e nunca menos do que gostaria!!! Porque quando seu dia de partir chegar não haverá dor nem arrependimentos, apenas a sensação de alcançar a possibilidade de uma nova vida além!!!

Gi Mulek


quinta-feira, 22 de março de 2018

A desordem dos 40!



A todos que já passaram dos 40 anos, ou estão chegando lá, meu sincero abraço! E quem não passou, tente não rir deste relato e tenha esperança, pois um dia vai chegar lá! Para quem, assim como eu já chegou lá, vai se identificar com os mesmos sintomas. Explico melhor:

1. Outro dia decidi levar o carro pra lavar: peguei nas chaves e fui em direção a garagem, quando notei que tinha correspondências em cima da mesa.

2. Ok, vou lavar o carro, mas antes vou dar uma olhadinha, pois pode ser alguma coisa urgente.

3. Ponho as chaves do carro na escrivaninha ao lado e, olhando o correio vejo que tem algumas contas para pagar e muita propaganda inútil, pelo que decido jogá-la fora, mas vejo que o cesto do lixo está cheio.

4. Então lá vou eu esvaziá-lo. Coloco as contas sobre a escrivaninha, mas lembro-me que há uma loterica perto de casa e vou primeiro pagar as contas.

5. Coloco o cesto de lixo no chão, pego as contas e vou em direção a porta.

6. Onde está o cartão do banco? Ah! No bolso do casaco que vesti ontem.

7. Ao passar pela mesa do jantar, olho para uma cerveja que estava bebendo. Vou buscar o cartão, mas antes vou guardar a cerveja na geladeira.

8. Vou em direção à cozinha quando noto que a planta no vaso parece murcha, é melhor por água antes.

9. Coloco a cerveja na mesa da cozinha quando… Ah! Achei meus óculos! Estava à procura deles há horas! É melhor guardá-los já!

10. Pego um jarro, encho-o de água e vou em direção ao vaso.

11.No caminho para o vaso encontro o controle remoto da televisão em cima da pia! À noite quando quiser ligar a tv não vou lembrar de procurar na cozinha. É melhor levá-lo já para a sala. Mas…

12. Ponho os óculos sobre a mesa e pego no controle remoto.

13. Coloco água na planta, mas caiu um pouco no chão. Deixo o controle remoto no sofá e vou buscar um pano.

14. Vou andando pelo corredor e penso que precisava trocar a moldura de um quadro.

15. Estou andando e já não sei o que ia fazer!

16. Ah! Os óculos… Depois! Primeiro o pano. Pego nele.

17. Vou em direção ao vaso, mas vejo o cesto do lixo cheio.....!!

18. Final do dia: o carro continua por lavar, as contas não foram pagas, a cerveja lá está, quentinha, a planta levou só metade da água, não sei do cartão do banco, nem onde estão a chaves do carro!

19. Quando tento entender porque é que não fiz nada hoje, fico atônita, pois estive ocupada o dia inteiro!

20. Percebo que isto é uma coisa muito séria e que tenho que ir ao médico, mas antes, acho que vou ver o resto do correio…

E agora? sinceramente não sei!


Adaptado, desconheço o autor!



Gisele Mulek


sexta-feira, 2 de março de 2018

Quando uma mulher....




"Quando uma mulher toma a decisão de abandonar o sofrimento, a mentira e a humilhação. Quando uma mulher diz do fundo de seu coração: Basta, cheguei até aqui. Quando uma mulher diz adeus, 
nem mil exércitos de ego e nem todas as armadilhas da ilusão, da carência e do remorso poderão detê-la na busca de sua própria verdade.


Aí então se abrem as portas de sua própria alma e começa o processo de cura. O processo que a devolverá pouco a pouco a si mesma, a sua verdadeira vida. Ninguém disse que esse caminho seria fácil, mas é 'o caminho'. Mas essa dor não é a dor de uma meia verdade contada a si mesma, de uma agonia interminável. Essa dor é a dor da cicatrização, da assepsia, de lavar a ferida, dói como nunca, para não doer nunca mais."

Marcos Bulhões

(Uma releitura de Mulheres que Correm com os Lobos. Clarissa Pinkola-Estés)


*****



quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Viver ou Acumular?


Um jovem advogado foi indicado para inventariar os pertences de um senhor recém falecido. Segundo o relatório do seguro social, o idoso não tinha herdeiros ou parentes vivos. Suas posses eram muito simples. O apartamento alugado, um carro velho, móveis baratos e roupas puídas. “Como alguém passa toda a vida e termina só com isso?”, pensou o advogado. Anotou todos os dados e ia deixando a residência quando notou um porta-retratos sobre um criado mudo.

Na foto estava o velho morto. Ainda era jovem, sorridente, ao fundo um mar muito verde e uma praia repleta de coqueiros. À caneta escrito bem de leve no canto superior da imagem lia-se “sul da Tailândia”. Surpreso, o advogado abriu a gaveta do criado e encontrou um álbum repleto de fotografias. Lá estava o senhor, em diversos momentos da vida, em fotos em todo canto do mundo.

Em um tango na Argentina, na frente do Muro de Berlim, em um tuk tuk no Vietnã, sobre um camelo com as pirâmides ao fundo, tomando vinho em frente ao Coliseu, entre muitas outras. Na última página do álbum um mapa, quase todos os países do planeta marcados com um asterisco vermelho, indicando por onde o velho tinha passado. Escrito à mão no meio do Oceano Pacífico uma pequena poesia:

Não construí nada que me possam roubar.
Não há nada que eu possa perder.
Nada que eu possa trocar,
Nada que se possa vender.
Eu que decidi viajar,
Eu que escolhi conhecer,
Nada tenho a deixar
Porque preferi a viver que acumular...


*****

Não importa se você vai viajar o mundo, ou ficar junto aos seus em sua casa, o que importa é não perder tempo acumulando coisas que o tempo pode roubar, cada dia que passar deixe vida por onde passar, e leve consigo apenas o que couber nas boas lembranças de seu coração! 


Gisele Mulek



sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

A verdade nua e crua




Conta uma parábola judaica que certa vez, a Mentira e a Verdade se encontraram.

A Mentira, dirigindo-se à Verdade, disse-lhe:

– “Bom dia, dona Verdade!”

Zelosa de seu caráter, a Verdade, ouvindo tal saudação, foi conferir se realmente era um bom dia. Olhou para o alto, sem nuvens de chuva. Os pássaros cantavam. Não havia cheiro de fumaça na mata. Tudo parecia perfeito.

Tendo se assegurado de que realmente era um bom dia, respondeu:

– “Bom dia dona Mentira!”

Está muito calor hoje, não é mesmo?” – disse a Dona Mentira.

Realmente o dia estava quente demais. Deste modo, vendo que a mentira estava sendo sincera, começou a relaxar, e baixar a guarda. Por qual razão haveria de desconfiar, se a Doma mentira parecia tão cordial e “verdadeira”?

Diante do calor insuportável, a Mentira, num gesto de amizade convidou a Verdade para juntas banharem-se no rio.

Como não havia mais ninguém por perto, despiu-se de suas vestes, pulou na água e insistiu:

– “Vem dona Verdade, a água esta uma delicia, simplesmente maravilhosa!

O convite parecia irrecusável. Assim sendo, Dona Verdade, sem duvidar da Mentira, despiu-se de suas vestes, pulou na água, e deu um bom mergulho.

Ao ver que a Verdade havia saltado na água, rapidamente a Mentira pulou para fora, vestiu-se rapidamente com as vestes da Verdade que estavam à margem e se mandou sorrateira.

Tendo suas roubas furtadas, a Verdade sai da água e ciosa de sua reputação, por sua vez, recusa-se a vestir-se com as roupas da Mentira, deixadas para trás.

Certa de sua pureza e inocência, Nada tendo do que se envergonhar, não tendo outra opção, saiu nua.

Desde então, aos olhos das pessoas, ficou mais fácil aceitar a Mentira vestida com vestes da Verdade, do que aceitar a Verdade nua e crua!



****


quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Divina Graça...



A graça levará um homem ao Céu mesmo que seja ele um tão miserável pecador, mesmo que ele não opere um único milagre! Mas a operação de milagres respaldada em uma postura santificada e puritana jamais levará um homem ao Céu sem a graça...!

Gisele Mulek

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Seja Luz




Assim como existe a luz e a escuridão, o calor e o frio, o seco e o molhado, há também pessoas boas e más neste mundo. Elas estão em todo lugar, ao nosso redor, perto, bem perto! E com um agravante: elas não usam etiquetas de identificação. Não está escrito na testa de ninguém: 'boa pessoa' ou 'má pessoa'. Ao contrário, a imagem engana. Há sim lobos em pele de ovelha. E é aí que está o problema: a aparência, a doce aparência enganosa das pessoas sem carácter, e aí a gente deixa se levar, e só depois descobre o quanto fomos enganados. Afinal medimos o outro pelo que somos, então quem tem bom coração dificilmente enxerga com maldade uma outra pessoa! Portanto a verdade (a dura verdade) é que há perto de você nesse exato momento alguma pessoa que não é exatamente o que você imagina!! Por isso, talvez uma de suas melhores atitudes ao começar esse novo ano, seja mais seletivo, não aceite qualquer um para seu convívio, e faça uma limpeza geral. Quem soma, fica. Quem suga, some. Sem dó! Ame as pessoas como diz o mandamento, mas escolha bem quem esta perto de você.. pois eles irão lhe influenciar..! E acima de tudo seja luz, o mundo já tem cinza de mais!



Gisele Mulek


quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Perdão..


O perdão pode não mudar o passado, mas ele muda o futuro. Nas mãos de quem apaga o que foi feito, abre a oportunidade de transformar o que vem chegando. Por isso, exercite-o. Não se vive bem acumulando ressentimentos e mágoas. Não traz alegrias o excesso de (des)culpas. Nem tudo é como a gente espera. Falhamos continuamente, mas se houver humildade suficiente de reconhecer os próprios deslizes, há uma chance de melhorar, evoluir e se renovar. Você ainda vai querer muitas coisas, vai tentar mudar o seu mundo e vai se dar conta de que a mudança só é eficaz se começar de dentro pra fora e isso demanda tempo, e costuma doer um pouco no começo, mas você se supera e se fortalece. E são essas atitudes que fazem todos os esforços valerem a pena. O ano esta acabando, então antes de tudo perdoe-se pelo que não foi tão perfeito como deveria, aceite-se, e deixe para traz o que não acrescenta e leve para o novo ano apenas o que foi bom, apenas o que vale a pena ser lembrado, apenas o que faz feliz!!!


Gisele Mulek


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Simples Assim (Lenine)



Do alto da arrogância qualquer homem
Se imagina muito mais do que consegue ser
É que vendo lá de cima, a ilusão que lhe domina
Diz que pode muito antes de querer
Querer não é questão, não justifica o fim
Pra quê complicação, é simples assim

Focado no seu mundo qualquer homem
Imagina muito menos do que pode ver
No escuro do seu quarto ignora o céu lá fora
E fica claro que ele não quer perceber
Viver é uma questão de inicio, meio e fim
Pra quê a solidão, é simples assim

É, eu ando em busca dessa tal simplicidade
É, não deve ser tão complicado assim
É, se eu acredito, é minha verdade
É simples assim


E a vida continua surpreendentemente bela
Mesmo quando nada nos sorri
E a gente ainda insiste em ter alguma confiança
Num futuro que ainda está por vir
Viver é uma paixão do inicio, meio ao fim
Pra quê complicação, é simples assim

É, eu ando em busca dessa tal simplicidade
É, não deve ser tão complicado assim
É, se eu acredito, é minha verdade
Eu vivo essa paixão do inicio, meio ao fim
Pra quê a solidão, é simples assim


♪♫♪♫♪


quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Fragilidades....



Já fui imensamente frágil, palavras e ações sempre me afetavam como uma flecha. Como uma garotinha sem conhecer a vida, vivia em lagrimas e a necessidade de colo me consumia. Minha alma estava sangrando e uma enorme tempestade se formou dentro de mim. Tudo isso por ser vulnerável e fraca em minhas decisões, em minhas vontades e meus sonhos.



Mas como tudo passa, aquela menina frágil e fraca também se foi. Hoje cresci, sou uma mulher que aprendeu a ser forte, que com os golpes duros da vida desenvolveu força e coragem para seguir não importa a cor do céu; aprendi a me dar valor e a me amar, aprendi que depois das lagrimas o sorriso vem e que a vitoria se conquista com muita determinação e ousadia. Parei de correr atrás das borboletas, e constatei que meu jardim está cheio delas...

Vencedor é aquele que antes de tudo vence a si mesmo!


Gi Mulek






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...